Portal do Governo Brasileiro

OK

23/11/2012
Quatro novas empresas passam a integrar o Cadastro Empresa Pró-Ética

O Banco do Brasil, a CELESC, Dudalina e a Duratex são as mais novas empresas integrantes do Cadastro Empresa Pró-Ética. O Cadastro conta, agora, com 14 empresas consideradas comprometidas com a ética e a integridade.

Após avaliar os documentos e informações referentes às medidas de ética e integridade apresentadas pelas empresas, o Comitê Gestor do Cadastro, que se reuniu no último dia 16 de outubro, deliberou pela aprovação da entrada das quatro empresas ao Cadastro. Ao todo, 45 empresas solicitaram adesão ao Cadastro nesta 4ª Rodada, mas apenas 10 apresentaram todas as informações e documentos exigidos para avaliação do Comitê Gestor.

Compõem o Comitê Gestor do Cadastro Empresa Pró-Ética representantes da CGU, do Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social, da Confederação Nacional de Indústrias (CNI), Federação Brasileira de Bancos (Febraban), BM&F Bovespa, Ministério de Desenvolvimento Indústria e Comércio (MDIC), Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex), Instituto de Auditores Independentes do Brasil (Ibracon) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

A solicitação de adesão à iniciativa é voluntária. A empresa interessada em aderir deve responder ao questionário que traz perguntas sobre a implementação de medidas de integridade e anticorrupção. Para cada item do questionário, a empresa encaminha informações/documentação que atestem as informações prestadas. Para ser aprovada no Cadastro, a empresa precisa atender a 100% dos itens obrigatórios e, pelo menos, 50% dos itens desejáveis, presentes no questionário.

Ao aderir ao Cadastro Empresa Pró-Ética, a organização assume o compromisso público, por meio da assinatura de um Termo de Compromisso, perante o governo e a sociedade, como forma de declarar sua disposição investir em medidas de promoção da ética e de prevenção da corrupção que contribuam para um ambiente mais íntegro, ético e transparente no setor privado e em suas relações com o setor público.

 

Assessoria de Comunicação Social
Controladoria-Geral da União

voltar para o menu acessível