Portal do Governo Brasileiro

OK

13/12/2011
Cadastro Empresa Pró-Ética aprova adesão de novas empresas

AES Eletropaulo, AES Tiete, CPFL Energia e Infraero são as mais novas empresas a integrarem o Cadastro Pró-Ética, que conta, agora, com oito empresas consideradas comprometidas com a ética e integridade. Para conhecer todas as empresas que fazem parte do Cadastro.

Após avaliar os documentos e informações apresentadas pelas empresas referentes às medidas de ética e integridade, o Comitê Gestor do Cadastro, de composição diversificada, se reuniu no último dia 1º de dezembro e deliberou pela aprovação das quatro empresas no Cadastro. Ao todo, 45 instituições solicitaram adesão à iniciativa, das quais 12 finalizaram e submeteram seus questionários, para avaliação do Comitê Gestor.

A solicitação de adesão à iniciativa é voluntária. A empresa interessada em aderir deve responder o questionário que traz perguntas sobre a implementação de medidas de integridade e anticorrupção. Para cada item do questionário, a empresa encaminha informações e/ou documentos que atestem os dados prestados. Para ser aprovada no Cadastro, a instituição precisa atender a 100% dos itens obrigatórios e, pelo menos, 50% dos itens desejáveis, presentes no questionário.

Ao aderir ao Cadastro Empresa Pró-Ética, a organização assume o compromisso público, por meio da assinatura de um Termo de Compromisso, perante o governo e a sociedade, como forma de declarar sua disposição em investir em medidas de promoção da ética e de prevenção da corrupção que contribuam para um ambiente mais íntegro, ético e transparente no setor privado e em suas relações com o setor público.

Bom exemplo

O objetivo do Cadastro Empresa Pró-Ética é incentivar o setor privado a desenvolver ações concretas de promoção da ética, integridade e prevenção da corrupção. O questionário foi desenvolvido tomando por referência documentos de organizações internacionais que destacam princípios e práticas para promoção de integridade no setor privado e aprovado por todos os membros do Comitê Gestor. O questionário está disponível no site da CGU.

Com a divulgação da lista de empresas, os exemplos poderão ser conhecidos e servir de estímulo à adoção de boas práticas no setor privado. Não se pretende chancelar empresas como empresas limpas ou livres de corrupção.

Comitê Gestor

O Comitê Gestor é a instância colegiada responsável por analisar solicitações de adesão ao Cadastro e deliberar sobre a admissão de empresas, assim como por discutir e deliberar sobre atualizações dos requisitos para integrar a lista, entre outros assuntos.

Integram o Comitê Gestor do Cadastro Empresa Pró-Ética representantes da CGU, do Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social, da Confederação Nacional de Indústrias (CNI), Federação Brasileira de Bancos (Febraban), BM&F Bovespa, Ministério de Desenvolvimento Indústria e Comércio (MDIC), Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex), Instituto de Auditores Independentes do Brasil (Ibracon) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

 

Assessoria de Comunicação Social
Controladoria-Geral da União

voltar para o menu acessível